Três estatuetas do Oscar para A Rede Social

Depois de ter sido o grande vencedor da 68ª edição do Globo de Ouro, o filme A Rede Social (The Social Network), que retrata com intensidade os bastidores da criação do Facebook, ganhou três estatuetas do Oscar na noite de ontem (27/02/2011).

Não levou o troféu de melhor filme, que foi destinado à produção O Discurso do Rei (The King’s Speech), mas recebeu os prêmios de melhor trilha musical, melhor edição e melhor roteiro adaptado.

Estou longe de ser um crítico de cinema ou algo do tipo, mas achei justo. A Rede Social é um filme excelente, sim, em vários aspectos, mas creio que não é capaz de causar um impacto tão grande quanto O Discurso do Rei ou A Origem (Inception), a não ser, é claro, em quem adora o mundo da tecnologia e das redes sociais, como eu.

Como se percebe, A Rede Social acabou levando apenas premiações técnicas. A edição é realmente sensacional, contribuindo para dar um ar eletrizante a uma história que, na vida real, talvez não tenha sido tão emocionante assim. Da adaptação do roteiro sem se fala (lembrando que o filme é baseado no livro “Bilionários por acaso: A Criação do Facebook”). Só a trilha sonora que eu não achei lá essas coisas, mas essa é apenas uma questão de gosto.

Mas, independente de premiação, A Rede Social entra para a minha lista de filmes favoritos por conseguir mostrar que, por trás deste tão atraente universo digital, o elemento-chave continua sendo as pessoas, e não uma infinidade de bits e bytes.

Emerson Alecrim