Seagate: 24 bytes de discórdia

A Seagate Technology, uma das maiores fabricantes de discos rígidos do mundo (para não dizer a maior), está enfrentando uma curiosa “dor de cabeça”: a empresa está sendo obrigada a devolver aos compradores de seus HDs um valor equivalente a 5% de cada unidade vendida. O motivo? A discrepância entre kilobytes de 1000 bytes e kilobytes de 1024 bytes…

Em resumo, o que acontece é o seguinte: os sistemas operacionais consideram 1 kilobyte como tendo 1024 bytes, e assim se segue com megabytes, gigabytes, terabytes, etc. No entanto, os fabricantes de HDs tomam essas medidas com base no número 1000, ou seja, 1 kilobyte é igual a 1000 bytes, 1 megabyte é igual a 1000 kilobytes, e assim por diante. Como conseqüência, se você comprar, por exemplo, um HD que, segundo a embalagem, tem 200 GB, seu sistema operacional vai dizer que ele tem 186,26 GB.

Ao descobrir essa diferença, um grupo de quatro americanos entrou com um processo contra a Seagate nos EUA, em 2005. Para encerrar o processo, a empresa se comprometeu a devolver a qualquer comprador 5% do valor pago por cada HD. Para isso, é necessário ter comprado o dispositivo entre 22 de março de 2001 e 26 de setembro de 2007, preencher um formulário e enviá-lo à Seagate. Como alternativa ao pagamento, o reclamante também pode optar por receber um software de backup.

Como é de se imaginar, essa medida vale apenas para residentes nos EUA. Se a ação ao menos forçasse a indústria a adotar um padrão único de medidas, já seria um bom motivo para comemorar, mas, pelo jeito, continuaremos a conviver com essa diferença de 24 bytes por muito tempo…

Referência: ZDNet UK.

Emerson Alecrim