Razer Blade: um senhor notebook para games

A Razer é bastante conhecida pela qualidade de seus acessórios para games, como mouses, joysticks, teclados e fones de ouvido. Mas, desta vez a empresa ousou ir mais longe: tirando proveito do prestígio de sua marca, apresentou nesta semana o Razer Blade, como não poderia deixar de ser, um notebook voltado para o exigente público gamer.

O portátil chama a atenção logo de cara, inclusive de quem não é ligado em jogos. É que o seu visual é sóbrio, sem excesso de linhas, curvas e efeitos com LEDs, lembrando o estilo Apple de fazer notebooks. Ao mesmo tempo, as suas cores, especialmente na iluminação do teclado, dão uma aparência mais “nervosa” ao portátil, deixando claro que este não é um laptop comum.

Blade – Imagem por Razer

Blade – Imagem por Razer

Outra característica do Razer Blade que chama bastante a atenção é um recurso que a empresa chama de Switchblade User Interface. Trata-se de um trackpad que é, simultaneamente, uma pequena tela de LCD que pode ser programada para várias funcionalidades, como comandos especiais em jogos, por exemplo. O trackpad também é acompanhado de 10 botões que também podem ser programados, lembrando bastante o teclado Optimus Maximus.

Teclado e trackpad do Blade – Imagem por Razer

Teclado e trackpad do Blade – Imagem por Razer

O Razer Blade é grandalhão, afinal, possui uma generosa tela de 17,3 polegadas (resolução de 1920×1080 pixels). Como consequência, também é pesado: tem pouco mais de 3 quilos. Ou seja, não se trata de um produto que pode ser carregado para lá e para cá a todo momento. Mas, para um notebook para games, até que ele é bastante fino: possui 2,2 centímetros de espessura.

A sua configuração padrão não faz feio:

A Razer ainda não forneceu mais detalhes do hardware, mas observando as imagens do equipamento, é possível encontrar uma conexão Ethernet, uma saída HDMI e três portas USB, sendo que uma é USB 3.0. Aparentemente, não há leitor de DVD ou Blu-ray.

É interessante o fato de a Razer, dias antes de anunciar o Blade, realizar uma campanha dando a entender que iria lançar algo para “salvar o mercado de games para PC”, talvez pegando carona na crença de que esse tipo de equipamento irá morrer. Não há como negar que o Blade é um baita notebook, mas com o preço que terá, duvido bastante deste seu perfil heroico: a ser lançado no último trimestre de 2011 nos Estados Unidos, terá valor sugerido de 2.799,99 dólares. Ou seja, se for lançado no Brasil (coisa que eu duvido), talvez fique mais caro do que um destes carros chineses que estão chegando ao mercado, tendo a vantagem de ser mais seguro…

Mais informações no site http://www.razerzone.com/blade (em inglês).

Emerson Alecrim





  • Bonitão sim, mas HD de 320GB e ausência de pelo menos um leitor de Blu-Ray é absurdo, quase como: compre carro zero 2.0 com duas marchas, as outras são opcionais…
    Gostei na análise, parabéns.

  • wsena

    infelizmente ja tem notebooks com configuracoes muito melhores que acabam com esse razer blade, como por exemplo um alienware mx17 que eh infinitamente mais belo e muito mais potente, agora o problema eh o preco, sera que compensa, pois duvido que ele custe menos que 8000 reais e se ele for vendido aqui