Provedor americano “desconecta” usuários que navegam demais

Sem internet!Se a moda pegar, vamos ter um surto de viciados em internet caindo em profunda depressão! Estou falando da decisão da Comcast, um dos principais provedores de internet para usuários domésticos dos EUA, que decidiu não oferecer mais os seus serviços (pelo menos momentaneamente) aos clientes que, segundo a empresa, utilizam a “grande rede” em excesso.

De acordo com um porta-voz da Comcast, essa medida foi necessária para evitar que os demais clientes da empresa sejam prejudicados pelo abuso de uma minoria. Embora não tenha revelado quantos usuários foram afetados pelo corte, a empresa afirma que esse tipo de decisão não é comum. Mas aconteceu.

Com o constante aumento da velocidade das conexões em banda larga nos países mais desenvolvidos, é natural que os usuários queiram aproveitar todo esse poder de alguma forma, seja baixando arquivos grandes, seja participando de jogos on-line, seja assistindo vídeos pela internet, seja utilizando VoIP, enfim. Na verdade, muita gente nem passa muito tempo diante do computador, mas deixa sua máquina constantemente ligada para utilizar serviços de compartilhamento de arquivos. Prova disso é a estimativa de que o serviço BitTorrent seja responsável por cerca de 40% do tráfego de toda a internet.

A Comcast, no entanto, afirma que utiliza outros critérios para definir se um usuário navega demais: se ele baixa mais de 13 milhões de e-mails por mês (!!!) ou se faz o download de mais de mil músicas por dia. Alguém acredita mesmo que os critérios utilizados são esses?

Referência: Infobae.

Emerson Alecrim





  • Rafael Trindade

    só falta as empresas brasileiras fazerem isso tb. Eu ia ficar muito fulo se acordasse e visse meu pc desconectado…

  • Isso ta no contrato? Se não tiver é só processar eles!!! La nos States a justiça funciona!!!

  • A pergunta que você fez é a crucial: será que os critérios são estes mesmos ?
    No mercado competitivo, onde os provedores estão sempre dando opção de mais largura de banda ao usuário, os outros provedores não poderiam ficar de fora da concorrência e também oferecem, mesmo sem ter suporte para tal.
    Daí, acontece isto.

  • Emerson Alecrim

    Rafael, às vezes minha conexão cai, vai saber, hehehe…

    Renato. Deve ter alguma coisa no contrato, sim. Ou não. Nos EUA, todo mundo processa todo mundo 😀

    Pois é, Arcanjo. É como se fosse um “overbook”, mas na internet.

  • Emerson,

    exatamente isto. Parece um país que eu conheço, onde a conexão 8MB de um provedor de internet aí chega a quase 2MB apenas. E olhe la.

  • Frederico Tadeu

    e o pior de tudu, q com o monopolio da BRT com serviços de ADSL.. ela faria isso e naum teria ngm para concorrer.. pois a outra operadora de telefone do brasil soh abrange o estado de SP q eh a telefonica!!

    TOMARIAMOS nakele lugarzinho q naum pega sol!!!^^