PayPal anuncia leitor de cartões de crédito para smartphones

O mercado de pagamentos móveis tem chamado muito as atenções nos últimos meses. Além de todas as possibilidades previstas pela tecnologia NFC (Near Field Communication), vira e mexe aparece alguma novidade no ramo que te faz perguntar: por que eu não tive este ideia antes? A mais recente delas é o Paypal Here, um leitor de cartões de crédito para smartphones.

PayPal Here

PayPal Here

Sim, a ideia é a de que você possa utilizar um smartphone – mais precisamente, um iPhone e, em breve, um aparelho com Android  – para efetuar cobranças em cartões de crédito ou débito sem necessidade de uso das tradicionais maquininhas do tipo. É uma mão na hora para táxis, vendedores que visitam clientes, lojas temporárias em eventos, entre outros.

A ideia até que é simples: o usuário instala um aplicativo do PayPal Here no smartphone para executar as transações e, quando necessitar usá-lo, acopla no aparelho um pequeno leitor de cartões de crédito que funciona com as principais bandeiras do mercado, como Visa, Mastercard e American Express. O vídeo abaixo mostra o sistema em ação:

Muito interessante, não? Como se não bastasse, a solução ainda permite o uso da câmera do smartphone para que o usuário possa ler os números do cartão ou mesmo de um cheque quando, por algum motivo, não for possível utilizar o leitor.

O aplicativo e o leitor do PayPal Here são gratuitos, por outro lado, o PayPal ficará com 2,7% do valor de cada transação realizada, o que pode ser pesado para alguns. Mas a parte mais chata é que, inicialmente, a novidade só estará disponível em algumas localidades dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Hong Kong. Até o momento não há informação de lançamento no Brasil, mesmo porque por aqui há muitos cartões com chip, exigindo outro esquema de leitura.

Leitor de cartões PayPal Here

Leitor de cartões PayPal Here

É válido frisar que esta não é primeira solução do tipo: existe um produto similar de nome Square nos Estados Unidos. Parece funcionar tão bem quanto, o problema é que a empresa não tem o alcance mundial que o PayPal possui, o que me faz apostar em sua venda para alguma empresa grande interessada por este mercado em breve.

Referência: PayPal Blog.

Emerson Alecrim