OpenBook: o sub-notebook “liberou geral” da VIA

É impressionante como os UMPCs (Ultra Mobile PCs) dão pano pra manga, não? E agora quem vem para dar mais uma contribuição ao assunto é a VIA Technologies. A empresa acaba de anunciar o projeto OpenBook. Sim, se trata de mais um rival do Asus Eee PC, só que desta vez com um diferencial interessante…

O OpenBook pode ser tido como o sucessor do VIA NanoBook, projeto que serviu de base para outros UMPCs, como o Everex CloudBook. Sua configuração até que é generosa: conta com processador VIA C7-M ULV de 1,6 GHz, chipset VIA VX800, 2 GB de memória RAM, HD de 80 GB, tela de 8,9″ (contra 7″ do NanoBook) e chip gráfico VIA Chrome9 HC3 (compatível com DirectX9). Essa configuração, de acordo com a VIA, é capaz de executar distribuições Linux, o Windows XP e até o Windows Vista, embora eu acredite que para este último seja necessário otimizar bastante as configurações do sistema operacional.

VIA OpenBook

Mas o principal diferencial do OpenBook não é a sua configuração melhorada, mas sim a sua forma de comercialização. Se você estiver interessado em comprar esse mini-notebook, certamente não o encontrará no mercado sob o nome VIA OpenBook e pouco provavelmente poderá obtê-lo diretamente da empresa na condição de usuário final. No entanto, você poderá encontrar esse portátil com o selo de diversas outras marcas e com ligeiras variações de configuração.

É justamente esse o diferencial do VIA OpenBook. Trata-se de um projeto no qual outras empresas poderão comercializar o sub-notebook com suas marcas e com cases (carcaças) exclusivos. É uma forma de licenciamento oferecido pela VIA semelhante ao que ocorre com outras linhas de portáteis. A diferença é que as empresas interessadas não precisarão pagar para colocar sua marca no produto. Até que é uma boa idéia, não? Esse esquema, se der certo, atrairá diversas empresas de todo o mundo (especialmente as de pequeno porte) e, conseqüentemente, gerará boas vendas à VIA.

O OpenBook parece ser mesmo uma grande aposta. Além da forma peculiar de comercialização, o equipamento conta com uma configuração pra lá de atraente, se levarmos em conta que estamos falando de um notebook de dimensões reduzidas. Além dos itens mencionados no segundo parágrafo, o VIA OpenBook conta com WiFi, 3 portas USB 2.0, conector de rede Gigabit, saída de vídeo VGA, conectores de áudio, leitor de cartões de memória, webcam de 2 megapixels, bateria de 4 células e peso de pouco mais de 1 quilo. Ainda é possível contar com recursos opcionais, como um módulo que combina WiFi e Bluetooth ou outro que combina esses dois mais AGPS. Também há módulos para WiMAX, EV-DO e HSPDA. Bacana, não?

Convenhamos, é um produto e tanto, embora eu não considere o processador VIA C7-M lá essas coisas. Mas o conjunto em si do OpenBook é muito interessante. Estou até pensando em lançar uma versão do portátil com o selo InfoWester 😀

Enquanto eu penso nisso, fique com o vídeo que a VIA fez para promover o OpenBook:

Referências: VIA Technologies [1] e [2].

Emerson Alecrim