O Google Earth ajuda terroristas?

Desde que o Google Earth foi lançado, encontro notícias na internet de países que acreditam que o software pode ajudar terroristas por expor imagens de qualquer localidade, inclusive de entidades estratégicas ou de defesa. De acordo com uma recente notícia do jornal The New York Times, entre os países mais temerários estão Índia, Coréia do Sul, Rússia e Tailândia. O Google e especialistas americanos defendem o Google Earth porque as imagens de satélite podem ser obtidas por outros softwares ou por serviços oferecidos por empresas especializadas. No entanto, em vista dessa situação, imagine que o governo americano solicite o bloqueio de imagens de áreas que podem ser afetadas por terrorismo – prédios de governos, por exemplo. O que aconteceria? Grupos, entidades, especialistas, etc, alegariam que os Estados Unidos privam os demais países de acessarem imagens áreas do globo terrestre. Ou seja, a NASA seria a única entidade a ter acesso a 100% das imagens geradas por satélite. É importante frisar que muitos locais – o Iraque, por exemplo – só têm as imagens de satélites liberadas se forem com baixa resolução ou se contarem com outras restrições. Para ser sincero, duvido que a moderação de uso do Google Earth (e de softwares semelhantes) impedirá ações terroristas. Talvez, os terroristas são os que menos estão preocupados com isso.

Emerson Alecrim





  • Marcel

    Seria o mesmo dizer que automóveis ou aviões ajudam terroristas, pois estes usam para atentados. Bobagem.