O Google Drive está entre nós, finalmente!

Este é, provavelmente, o serviço do Google que mais tempo levou para ser lançado. Há anos que os primeiros rumores sobre o suposto “disco virtual” do Google surgiram, mas os dias passaram sem nada acontecer, fazendo o assunto virar lenda. Mas, novos rumores surgiram recentemente indicando que hoje, 24 de abril de 2012, o Google lançaria seu serviço de armazenamento de arquivos nas nuvens. E isso aconteceu: o Google Drive finalmente está entre nós.

Google Drive

O Google Drive não difere muito de serviços como o popular Dropbox e o recém-atualizado SkyDrive, da Microsoft. Você pode armazenar e acessar arquivos diretamente pela interface Web ou a partir de aplicativos que fazem com que o serviço se pareça com uma pasta convencional em seu computador, smartphone ou tablet.

Para armazenar seus arquivos, o usuário conta com 5 GB “digrátis”. Se precisar de mais espaço, deve contratar um plano de armazenamento com pagamento mensal. Os valores são os seguintes:

  • 25 GB – US$ 2,49
  • 100 GB – US$ 4,99
  • 200 GB – US$ 9,99
  • 400 GB – US$ 19,99
  • 1 TB – US$ 49,99
  • 2 TB – US$ 99,99
  • 4 TB – US$ 199,99
  • 8 TB – US$ 399,99
  • 16 TB – US$ 799,99

Se você já possui um plano de armazenamento extra para ter mais espaço no Gmail ou no Picasa, poderá utilizá-lo no Google Drive pagando os valores antigos, que vão de US$ 5,00 (20 GB) até US$ 4.096,00 (16 TB) por ano. No entanto, se houver mudanças na assinatura, como alteração de dados de pagamentos ou upgrade de espaço, a conta será migrada automaticamente para um dos novos planos.

Ao ativar sua conta, o Google Drive automaticamente importa os arquivos que você possui no Google Docs e até mesmo no finado Google Notebook. Sim, há integração com o Google Docs. Se, por exemplo, você enviar um arquivo do Word para o Google Drive e acessá-lo a partir da Web, o visualizará a partir do Docs. O Word só será utilizado se você abrir o aplicativo a partir da pasta do serviço em seu computador. Vale frisar, no entanto, que os arquivos gerados a partir do Google Docs só poderão ser abertos neste serviço.

Vídeo sobre o Google Drive:

A pergunta que muita gente deve estar se fazendo agora é: que serviço de arquivos nas nuvens utilizar? A resposta é genérica: depende das expectativas e necessidades de cada um. O ideal é avaliar cada opção e escolher aquela que oferece a melhor experiência. De qualquer forma, a gente pode comparar as principais características dos serviços mais populares – Dropbox e SkyDrive – com as do Google Drive:

Dropbox SkyDrive Google Drive
Espaço inicial gratuito 2 GB (aumenta com indicações de novos usuários) 7 GB (25 GB para usuários antigos) 5 GB
Tamanho máximo de cada arquivo Ilimitado 2 GB Desconhecido 10 GB
Preço para 100 GB extras 19,99 dólares por mês ou 199 dólares por ano 93 reais por ano 4,99 dólares por mês
Plataformas compatíveis Windows, Mac OS, Linux, iOS, Android e BlackBerry Windows, Mac OS, iOS e Windows Phone Windows, Mac OS e  Android. iOS em breve.
Diferenciais Compartilhamento fácil de arquivos, mesmo com não usuários do serviço Integração com Office Web Apps e Hotmail Integração com Google Docs, Gmail e outros serviços do Google

 

Com a chegada do Google Drive, veremos uma grande briga neste segmento. Não vou ficar surpreso se, por exemplo, o Dropbox baixar seus preços em breve ou se a Microsoft anunciar um aplicativo do SkyDrive para a plataforma Android. O importante é que, independente do serviço escolhido, nos beneficiaremos de recursos que só a concorrência é capaz de trazer.

O Google Drive pode ser acessado a partir do link drive.google.com. Se o serviço ainda não estiver habilitado para a sua conta, não se preocupe, isso deverá acontecer em breve 😉

Emerson Alecrim