Novas cédulas de real: no caixa eletrônico mais próximo de você. Ou não.

Nesta semana, o Banco Central do Brasil começou a colocar em circulação as novas cédulas de 50 e 100 reais. Em 2011, será a vez das notas de 20 e 10 reais, ficando as cédulas de 5 e 2 reais para 2012. O problema é que, talvez, você não verá essas notas nem tão cedo: é que os caixas eletrônicos de todo o país precisam ser adaptados para esse novo padrão.

Isso se deve ao fato de as novas notas terem tamanhos diferentes, de acordo com o valor. Por causa disso, assim que um caixa eletrônico é adaptado, o equipamento não pode mais distribuir notas no formato antigo. A solução encontrada pelos bancos não poderia ser mais óbvia: fazer a adaptação de maneira gradativa, mesmo porque é necessário considerar também a capacidade de distribuição do Banco Central.

Toda mudança causa algum tipo de transtorno, mas temos que levar em conta que as novas notas não são um mero capricho do governo. O principal objetivo da iniciativa é o de dificultar ao máximo a falsificação de dinheiro (quem já foi vítima sabe o quanto isso é importante). As novas cédulas contam com vários recursos de segurança, como uma faixa holográfica que apresenta variações de cores e formas de acordo com o movimento da nota, marcas d’água, valor da cédula que só é exibido na posição horizontal, entre outros.

O tamanho diferenciado das notas também é uma medida de proteção, já que dificulta a falsificação por lavagem química, técnica que faz, por exemplo, uma nota de 2 reais se “transformar” em uma cédula de 100. No entanto, de acordo com o Banco Central, essa característica também facilita a identificação das cédulas pelos deficientes visuais. A imagem abaixo dá uma noção das diferenças de tamanho (me pergunto quão pequenas seriam as notas de 1 real, se elas ainda fossem produzidas):

Novas notas de real - Imagem por Banco Central

Novas notas de real – Imagem por Banco Central

O Banco do Brasil já começou a adaptar seus terminais nas cidades de Brasília, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e Rio de Janeiro, mesmo porque ficará responsável por 52% das 42 milhões de notas de 50 reais e 33% das 24 milhões de cédulas de 100 reais produzidas inicialmente. A rede Banco24Horas, por sua vez, afirmou apenas que as alterações em seus caixas ocorrerão “exatamente no mesmo ritmo da entrada das notas em circulação”.

De qualquer forma, não é necessário ter pressa. Segundo o Banco Central, as notas no padrão antigo não têm data para sair de circulação e só serão recolhidas quando estiverem desgastadas.

Recomendo uma visita ao site www.novasnotas.bcb.gov.br, onde é possível conhecer os detalhes das novas cédulas.

Referência: Agência Brasil.

Emerson Alecrim





  • José Reinaldo

    Achei uma ótima esta troca de cédulas do real, assim fica mais difícil para estas pessoas que não tem o que fazer e ficar falcificando dinheiro

  • Croata

    As notas ficaram lindas , ja tive a oportunidade de ver uma de 50 reais , da vontade de guardar !!!

  • Pedro

    Só faltava essas notas serem a prova de rabiscos de canetas

  • junior

    Alguns caixas já tem essas notas mas a “saída do dinheiro” do caixa automático não foi ajustada para as novas notas, desta forma as notas saem amassadas ou com um pedaço rasgadas.