MIX10: mais novidades sobre o Windows Phone 7 Series

No mês passado, a Microsoft anunciou o Windows Phone 7 Series (que eu passo a chamar de WP7S a partir deste ponto), sistema operacional para dispositivos móveis que terá a missão de substituir com honras e louvores o tão “sem sal” Windows Mobile 6.5 (e anteriores). Pois bem, desde ontem a Microsoft está promovendo o MIX10, um evento voltado para desenvolvedores que a companhia promove anualmente e que nesta edição ocorrerá até amanhã. E como era de se esperar, a conferência revelou muitas novidades sobre o WP7S.

Joe Belfiore, vice-presidente para a plataforma Windows Phone, apresentando o MIX10
Joe Belfiore, vice-presidente para a plataforma Windows Phone, apresentando o MIX10
Imagem por Microsoft

A primeira coisa que deu para notar no evento é que a Microsoft quer mesmo ocupar uma boa fatia do mercado de smartphones. Hoje ela está atrás do Symbian, do iPhone OS e do Android. A atualidade vem mostrado que ampla variedade de aplicativos é um dos “segredos” para uma plataforma móvel fazer sucesso, o que provavelmente incentivou a Microsoft a anunciar um kit gratuito, o Windows Phone Developer Tools, para desenvolvimento de aplicativos para o WP7S.

Esse kit é composto, essencialmente, pelas seguintes ferramentas: Visual Studio 2010 Express for Windows Phone; Silverlight for Windows Phone; XNA Game Studio; Windows Phone Series Emulator; e Expression Blend for Windows Phone (este é baixado separadamente). Com esse kit, o desenvolvedor também encontrará suporte para utilizar recursos baseados em localização geográfica, acelerômetro, streaming, múltiplos toques, enfim. Ah, e não pense que a inclusão do Silverlight é um mero enfeite: a Microsoft está apostando alto no sucesso dessa ferramenta como base de desenvolvimento para o WP7S, tanto é que no MIX10 deixou claro que isso está longe de ser impossível.

Exemplo: aplicativo da Associated Press
Exemplo: aplicativo da Associated Press – Imagem por Microsoft

É claro que os aplicativos criados têm que ficar em algum lugar e é por isso que a Microsoft também anunciou o Windows Phone Marketplace, grossamente falando, a “App Store” do WP7S, com o grande diferencial de permitir maior flexibilidade para que o usuário teste programas pagos antes de comprá-los.

Mas não é qualquer aplicativo que pode ser disponibilizado no Windows Phone Marketplace, não. A ferramenta terá que atender a uma série de exigências para ganhar sinal verde da Microsoft. Isso é muito válido, pois certifica que cada programa aprovado atende a requisitos de seguranças e não prejudica o desempenho do aparelho, situação que muitas vezes faz o usuário pôr a culpa neste último.

E não é só desenvolvedores de aplicativos que deverão seguir regras: fabricantes de aparelhos também! O WP7S exigirá determinadas especificações de hardware e de funcionalidade. Com isso, características como resolução de tela, acelerômetro, quantidade mínima de memória, utilização de processadores e até a existência de botões frontais serão padronizados para todos os fabricantes. O porquê de tudo isso? Novamente evitar comprometimento do desempenho e experiência negativa para o usuário.

Resolução de tela e até botões frontais serão padronizados no Windows Phone 7 Series
Resolução de tela e até botões frontais serão padronizados no Windows Phone 7 Series –
Imagem por Microsoft

Ainda falando em desempenho, uma coisa me causou estranheza: em nome dessa característica, o WP7S será quase que “monotarefa”, isto é, executará uma aplicação por vez, em vez de permitir várias. Na verdade, alguns recursos poderão rodar em segundo plano e até exibir avisos para chamar a atenção para algo. Por exemplo, um programa leitor de RSS, ao receber uma notícia nova, poderá exibir uma notificação para que o usuário decida ou não acessar aquele conteúdo, mas não poderá interromper tarefas em andamento.

Os primeiros aparelhos com Windows Phone 7 Series só chegarão ao mercado no final do ano, então teremos que esperar ainda por algum tempo para conferir essas e todas as outras novidades do sistema. Mas quem estiver na  condição de desenvolvedor já pode ir se mexendo: mais detalhes, suporte e downloads das ferramentas citadas aqui podem ser obtidos no seguinte link: developer.windowsphone.com 😉

Emerson Alecrim