Migre.me: gere links curtos para qualquer página na internet

A maioria dos sites da internet contém links grandes para o seu conteúdo. Isso não costuma ser problema, mas pode causar algum transtorno quando o link é confuso, quando é visualizado em telefones celulares (onde a tela é pequena), quando é divulgado em serviços como o Twitter (que permite apenas 140 caracteres por mensagem), enfim.

Para evitar esses problemas, muita gente utiliza serviços como TinyURL ou is.gd. O que eles fazem? Geram links curtos para endereços de qualquer página. Por exemplo, se você acessar o link http://tinyurl.com/au34ja em seu navegador, será direcionado para um artigo aqui do Blog InfoWester cujo endereço original tem 99 caracteres. Este tem apenas 25. Uma grande diferença, não?

Recentemente, surgiu um serviço semelhante na internet brasileira, só que com alguns diferenciais muito interessantes: 1 – está em português; 2 – é integrado ao Twitter; 3 – permite saber quantas pessoas clicaram nos links gerados; 4 – oferece uma série de outros recursos estatísticos; 5 – consegue gerar links ainda menores que o famoso TinyURL. Estou falando do Migre.me. Esse é um exemplo de link que o serviço gera: http://migre.me/V4 (aponta para a mesma página que o link gerado no TinyURL).

Além das mencionadas vantagens, o Migre.me é interessante porque está em constante melhoria (até um layout novo está prestes a ser implementado). Trata-se de um projeto do Jonny Ken, o mesmo cara que mantém o blog Infopod e o podcast Decodificando, portanto, é um serviço no qual podemos confiar.

Migre.me no Twitter

Mas, é importante destacar que o que está fazendo mesmo o Migre.me ser bem aceito é a sua interessante integração com o Twitter, serviço onde os redirecionadores de links são extremamente populares. Logo na página principal do Migre.me, é possível conferir os últimos links divulgados por “twitteiros”, quais são os links mais clicados nas últimas 12 horas e quais são os links mais “retwittados”, isto é, mais divulgados por outros usuários do Twitter nas últimas 24 horas.

Muito bacana, não? É por isso que eu espero que o Migre.me faça o merecido sucesso e que seja inclusive reconhecido internacionalmente, se bem que vai precisar estar em inglês para isso 😉

Emerson Alecrim





  • Certamente vai dar certo. O Jonny é um programador astuto e ainda tem planos ousados pro Migre.me.

    Agora, já até falei com ele, precisa de um layout melhor.

    Sucesso ao Migre.me