Metrô de São Paulo disponibiliza “Sistema de Trajetos” em seu site

Quem me conhece bem, sabe que admiro bastante o Metrô de São Paulo. No Brasil, estamos acostumados a ver serviços públicos funcionando de modo precário, mas o Metrô paulista é uma feliz exceção, sendo inclusive considerado um dos melhores do mundo.

O site do Metrô de São Paulo já oferecia muitas informações úteis e interessantes. Vez ou outra consulto seus mapas para saber como chegar numa determinada rua próxima a uma estação, por exemplo. Agora o endereço conta com mais um serviço: o Sistema de Trajetos.

Funciona assim: o usuário escolhe uma estação para embarcar (pode ser do Metrô, da CPTM ou da EMTU) e, em seguida, define em qual estação quer chegar. O sistema então mostra um guia que orienta o usuário como fazer, de maneira exata, o trajeto. Como exemplo, defini como ponto de embarque a estação Bresser (Metrô) e, como desambarque, a estação Santo Amaro (CPTM). Fui orientado a:

– Embarcar na estação Bresser, pagando 2,10 reais;
– Desembarcar na estação Palmeiras-Barra Funda e embarcar na linha B da CPTM no sentido Itapevi;
– Desembarcar na estação Presidente Altino e embarcar na linha C da CPTM no sentido Jurubatuba;
– Desembarcar na estação Santo Amaro.

O sistema ainda informa preço, quando a transferência entre linhas é gratuita (e até em que horário pode ser feita) e fornece uma mapa interativo de todo o trajeto. Aliás, também é possível apontar as estações de embarque e desembarque clicando nelas em uma mapa da rede. É um recurso muito útil, se considerarmos que as linhas do Metrô, da CTPM e da EMTU formam uma “teia de aranha” quando vistas juntas.

Parabéns ao Metrô de São Paulo. É desse tipo de iniciativa que a gente precisa.

Emerson Alecrim





  • Interessante. Fiquei curioso para saber qual o critério que eles utilizaram para montar esse trajeto. Por exemplo, no trajeto Guaianazes (Linha E da CPTM) – Praça da Árvore, o sistema indica um trajeto que envolve transferências nas estações Brás e Sé, enquanto o trajeto inverso envolve uma transferência na estação Luz (mas um percurso maior).

    Seria interessante se esse sistema se integrasse com o sistema de trajetos de linhas de ônibus da SPTrans.