MacBook Air e Time Capsule: as “novidades novas” da Apple

Com a Apple é assim: quem não gosta, respeita, quem adora, se ajoelha, quem inveja, se esforça para subestimar. E não poderia ser outra coisa senão o anseio por inovação e sofisticação para fazer centenas de milhares de pessoas em todo o mundo acompanhar o keynote de Steve Jobs no MacWorld 2008, evento que aconteceu hoje no Moscone Center, em São Francisco (EUA).

Jornalistas, blogueiros e fãs da Apple que puderam acompanhar o evento, certamente não se arrependeram. Aguardaram a presença de Steve Jobs no palco ansiosos, como se estivessem prestes a assistir à final de um campeonato, com a diferença de que ali não havia adversário. Até que, finalmente, a iluminação é diminuída. No palco, aparece um comercial da série “Mac x PC” desejando a todos um feliz 2008 – inclusive para usuários de PCs.

No minuto seguinte, Jobs surge no palco. Dá boas-vindas ao MacWorld 2008, diz que há algo no ar no dia de hoje (em alusão à principal novidade do evento, mostrada a seguir) e afirma que 2007 foi um ano excelente: novos iMacs, novos iPods, iPhone e suas vendas superiores a 4 milhões de unidades, Mac OS Leopard, que vendeu 5 milhões de cópias em 3 meses, entre outros. Em seguida, começa a mencionar as principais novidades para 2008, algumas já disponíveis, como a atualização 1.1.3 do firmware do iPhone, novas aplicações para o iPod Touch, venda de filmes no iTunes e o Office 2008 (para Mac, obviamente). Não tardou, no entanto, para Jobs falar das principais atrações do evento, o Time Capsule e o MacBook Air:

Time Capsule:
disponível a partir de fevereiro deste ano, o Time Capsule é um aparelho capaz de realizar backup automático de arquivos de um ou mais Macs que se conectam a ele por meio de uma conexão sem fio (padrão 802.11n). O aparelho será oferecido inicialmente em duas versões: uma com disco rígido de 500 GB e outra com 1 TB, custando 299 dólares e 499 dólares, respectivamente. Para funcionar com o Time Capsule, os computadores precisam utilizar a versão Leopard do Mac OS X.

Apple Time Capsule
Time Capsule – Imagem por Apple

Logo de cara, percebe-se que o Time Capsule é praticamente um Apple Airport, com a diferença de ter um HD. Aliás, segundo a Apple, os discos rígidos utilizados não são comuns, já que foram projetados para terem maior duração e melhor desempenho, características excelentes para um aparelho feito para ser acessado por mais de um Mac ao mesmo tempo. Os preços são atraentes, já que HDs externos de qualidade com capacidade superior a 300 GB custam em torno de 250 dólares.

“Há alguma coisa no ar (there’s something in the air)”, repetiu Jobs. “Como vocês sabem, a Apple produz os melhores notebooks da indústria. Hoje, vamos mostrar um terceiro tipo de notebook. Se chama MacBook Air”.

MacBook Air: depois de vários rumores, finalmente a Apple mostrou o irmão mais novo do MacBook e do MacBook Pro, o MacBook Air, o notebook mais fino que existe. Possui apenas 0,4 cm na parte mais fina e 1,9 cm na parte mais grossa. Conta com uma tela de 13,3″ widescreen com retroiluminação LED, muito utilizada em telas sensíveis ao toque (embora a tela do MacBook Air não seja).

Segundo Jobs, o processador desse “brinquedo” é um Intel Core 2 Duo de 1,6 GHz que teve suas dimensões reduzidas em 60% a pedido da própria Apple. O restante de sua configuração é composto por 2 GB de memória RAM DDR2, HD de 80 GB (o mesmo utilizado na linha iPod, com tamanho de 1,8″ e 4.200 rpm), Bluetooth, WiFi 802.11n, uma porta USB 2.0, saída micro-DVI, câmera de vídeo, trackpad sensível a toques simultâneos, chip gráfico Intel GMA X3100 (que “rouba” 144 MB da memória RAM) e bateria com autonomia de até 5 horas, tudo isso pesando aproximadamente 1,4 quilo.

Apple MacBook Air
MacBook Air – Imagens por Apple

Não, não está faltando mais nada. Por ser tão fino, o MacBook Air não tem unidade de CD/DVD, não possui entrada ethernet e conta mesmo com apenas uma porta USB. Nem porta FireWire, uma tecnologia tão difundida pela Apple, está presente. Esses foram pontos que decepcionaram muita gente, mas que indicam que a Apple está se focando nas conexões sem fio. Por outro lado, a Apple oferecerá um drive externo para leitura de mídias chamado MackBook Air SuperDrive, que é conectado ao notebook pela entrada USB, que também fornece alimentação elétrica ao dispositivo, dispensando cabo de força.

O MacBook Air deverá chegar ao mercado já em fevereiro de 2008, com preço de 1.799 dólares. Se quiser levar junto um SuperDrive, o usuário desembolsará mais 99 dólares. Quem puder preferir, pode levar pra casa uma versão com processador de 1,8 GHz e disco sólido (SSD) de 64 GB no lugar do HD, tudo isso por apenas 3.098 dólares.

Steve Jobs segurando um MacBook Air
Steve Jobs com um MacBook Air – Imagem por Engadget

É notório que a Apple está concentrando seus esforços na mobilidade. O MacBook Air certamente não vem para substituir as linhas MacBook e MacBook Pro, já que não conta com uma série de recursos úteis existentes nesses notebooks. Mas, o fato de ser fino, pesar pouco e ter uma bateria de duração bastante aceitável, mostra que o MacBook Air é direcionado para quem “vive para lá e para cá”. Isso deixa claro que dificilmente a “nova novidade” da Apple será o único computador de seus compradores.

Referências: Apple, FayerWayer, Macword, Engadget.

Emerson Alecrim