Guerra das buscas: Google acusa Bing de roubar seus resultados

O Google fez ontem (01/02/2011), por meio de seu blog oficial, uma acusação bastante séria: a Microsoft estaria capturando os resultados de suas buscas para utilizá-las no Bing. Como forma de provar que isso está acontecendo, o Google armou uma baita “cilada”. O Bing caiu direitinho.

Não é que os resultados são exatamente iguais em ambos os buscadores. Acontece que, nos últimos meses, os engenheiros do Google começaram a estranhar o fato de alguns dos resultados dos dois serviços serem parecidos. Passaram então a desconfiar que o Bing estaria utilizando os resultados do Google como um mecanismo de orientação ou algo assim. Então, resolveram partir para as investigações.

O primeiro passo divulgado pelo Google consistiu em realizar testes com palavras escritas de maneira errada, como torsoraphy. Ao pesquisar por esse termo, o buscador imediatamente sugere ao usuário uma correção, que é tarsorrhaphy, e mostra resultados considerando a grafia correta. O Google percebeu que o Bing exibe o mesmo conteúdo quando a pesquisa é feita com a palavra errada, com a diferença de não sugerir ao usuário a correção. Antes de o Google passar a informar o termo correto ao usuário, o Bing não possuía resultados para a palavra escrita de maneira errada.

Como esse teste, por si só, não é suficiente para provar nada, o Google partiu para um plano mais elaborado: criou um conjunto de termos inexistentes e pesquisou por eles no Bing, que retornou resultados vazios. A partir daí, para esses mesmos termos, os engenheiros do Google criaram páginas de resultados manipuladas, que exibiam um conteúdo que a própria equipe determinou. A etapa seguinte consistiu em pesquisar por esses termos no Google por meio do navegador Internet Explorer. Tempos depois, quando as mesmas pesquisas foram refeitas no Bing, o serviço passou a mostrar os resultados manipulados pelo Google.

Pesquisa no Google com resultado manipulado

Pesquisa no Google com resultado manipulado

 

O mesmo resultado aparece no Bing

O mesmo resultado aparece no Bing

Imagens por Google

Como a Microsoft descobriu esses resultados? Segundo o Google, os termos pesquisados são capturados quando o usuário efetua buscas utilizando o Internet Explorer com o recurso de “sites sugeridos” ativado ou com a barra do Bing instalada. A empresa também não descartou a hipótese de haver outros esquemas de coleta de dados.

Essa história toda foi inicialmente noticiada no site Search Engine Land. Em seguida, a Microsoft negou a acusação. O Google então publicou em seu blog oficial a sua versão, utilizando um título provocativo: algo como “Bing utiliza os resultados do Google e a Microsoft nega”.

A empresa de Redmond se defendeu dizendo que considera mais de mil critérios diferentes para determinar os resultados de pesquisa do Bing e que conta com a colaboração de alguns usuários que concordam em compartilhar, de maneira anônima, dados de navegação que possam ajudar a melhorar as pesquisas. Portanto, para a Microsoft, os testes efetuados pelo Google não passam de “um golpe de espionagem novelesca”.

É, o tempo fechou entre as duas empresas. Entre ambas, nunca uma acusação foi tão direta assim. Mas eu espero que esse briga continue, só que de maneira limpa, com cada parte investindo em inovação e tecnologia para oferecer os melhores resultados, afinal de contas, é isso que interessa a nós, usuários.

Emerson Alecrim





  • Wilerson

    Eu espero que esse briga continue, só que de maneira limpa: sem morder, sem dedo no olho e sem socos abaixo da linha da cintura.