Google planeja aumentar confidencialidade de seu serviço de buscas

De acordo com o site da CNN, o Google anunciou recentemente sua intenção de alterar a política de privacidade de seu serviço de buscas para tornar mais difícil a investigação do comportamento de usuários em relação às pesquisas feitas no mecanismo.

Atualmente, o Google guarda por tempo indeterminado o histórico de pesquisas de cada usuário. Esses dados podem, por exemplo, ajudar a empresa a gerar estatísticas cujas análises podem resultar em melhorias no serviço de busca. Por outro lado, tais informações também podem ser requisitadas para investigações judiciais, prática vista com repúdio por defensores do direito à privacidade on-line.

Como exemplo desse tipo de situação, em 2006 a justiça americana exigiu dados de pesquisas realizadas por usuários ao Google, ao Yahoo!, à AOL e à Microsoft. Todas as empresas forneceram os dados, exceto o Google, que alegou que tal solicitação fere a política de privacidade oferecida aos seus usuários.

A mudança que o Google planeja efetuar é a de manter os dados das pesquisas por 18 meses, podendo chegar a, no máximo, 24 meses, ao invés de manter essas informações por tempo indeterminado. Com isso, os órgãos judiciais terão esse prazo para solicitações referentes às buscas, exceto se exigirem a manutenção dos dados por mais tempo.

Entidades como a EEF aprovaram a decisão, mas entendem que o Google deve estender essa política aos seus outros serviços, coisa que duvido que vá acontecer…

Referência: CNN.com.

Emerson Alecrim





  • tudo que for feito para aumentar a confiabilidade será muito bem aceito.Não acha?

  • Emerson Alecrim

    Sim, acho. O Google realmente foi muito feliz nessa decisão…