Google, Microsoft, Yahoo! e Vodafone se unem pela liberdade de expressão na internet

Quando adversários se unem por uma causa, é porque se trata de algo sério. Bem sério! E não é possível tratar de maneira diferente o assunto “liberdade de expressão”. Esse é o motivo pelo qual o Google, a Microsoft, o Yahoo! e a empresa de telecomunicações Vodafone se uniram. Em um trabalho conjunto com universidades, organizações de defesa dos direitos humanos e da liberdade de imprensa, o grupo está desenvolvendo um código de ética cujo objetivo é “garantir a liberdade de expressão e a privacidade dos usuários na internet”.

O principal “alvo” dessa parceria é, certamente, a censura existente na China. Qualquer pessoa que acompanha os noticiários de tecnologia sabe, por exemplo, que o Google não exibe nos resultados de seu buscador chinês nada que contrarie o governo desse país. Além disso, A Anistia Internacional alertou para o fato de vários governos reprimirem pessoas por utilizarem a internet para expor sua opinião, principalmente quando o assunto gira em torno da política.

“Do Irã até as Maldivas, passando por Cuba e indo até o Vietnã, os governos reprimem as pessoas que usam a internet para expor sua opinião e negam aos seus cidadãos o acesso integral às informações disponíveis na internet”.

Segundo o site IBL News, esse código de ética pode evitar, por exemplo, casos como o de um jornalista que foi preso da China graças ao Yahoo!: por solicitação do governo local, a empresa forneceu os dados de acesso à internet e informações do e-mail do jornalista às autoridades chinesas. Confirmou-se então que o jornalista havia transmitido informações que confrontavam os interesses do governo chinês.

Se as empresas envolvidas realmente frisarem os interesses dos usuários – e não somente os interesses delas -, creio que a iniciativa trará resultados significativos. É esperar para ver.

Referência: IBL News.

Emerson Alecrim





Nenhum comentário

Comentários encerrados.