É oficial: o PlayStation 4 (PS4) vem aí – Mas ainda é só uma promessa

Conforme esperado, a Sony anunciou na noite desta quarta-feira (20/02/2013), durante um evento em Nova York,  Estados Unidos, a quarta geração do seu principal console. Sim, estamos falando do PlayStation 4 (PS4), que chega com a missão não só de fazer frente aos videogames das rivais Nintendo e Microsoft, como também de manter atraente o segmento de consoles.

Apresentação do PlayStation 4 (PS4)

Apresentação do PlayStation 4 (PS4)

O primeiro detalhe a chamar a atenção é o hardware, apesar de ainda não haver muitos detalhes sobre ele: o PlayStation 4 conta com 8 GB de memória RAM, placa de vídeo avançada (palavras da Sony), HD com alta capacidade de armazenamento e processador x86 de oito núcleos (da AMD, provavelmente), ou seja, o console tem uma arquitetura bastante próxima a dos PCs – estamos chegando ao fim da era das arquiteturas proprietárias?

O joystick padrão também foi renovado, embora ainda lembre os controles das gerações anteriores. De nome DualShock 4, o dispositivo tem como destaque um “touchpad” na parte frontal que promete aumentar as opções de interação do jogador, conceito semelhante ao que foi implementado no portátil PS Vita:

DualShock 4 - Repare no touchpad

DualShock 4 – Repare no touchpad (área retangular no meio do joystick)

A Sony frisou que o joystick poderá ser usado para ativar imediatamente o PS4. Isso significa que o usuário não precisará aguardar preciosos segundos para esperar o console dar “boot”; basta apertar um botão no controle e o aparelho estará em pleno funcionamento quase no mesmo instante, podendo inclusive voltar ao ponto de pausa de um jogo que estava em andamento.

Ainda no quesito interação, o PlayStation 4 contará com uma espécie de câmera capaz de capturar o posicionamento do DualSock 4, indicando que o usuário poderá utilizá-lo também com movimentos corporais, lembrando o PlayStation Move (que também será renovado).

Há também um apelo social: um botão traseiro de nome Share presente no DualShock 4 permitirá ao jogador compartilhar vídeos de suas partidas a partir da internet, divulgar determinadas informações no Facebook, fazer streaming em tempo de sua jogatina atual, entre outros.

Mas aqui também há a parte “nem tudo são flores”: o PS4 é compatível com o PS Vita, por outro lado, não rodará jogos das gerações anteriores – PS3, PS2 e PS1 –, a não ser quando estes forem disponibilizados via download. Esta limitação, aparentemente, é consequência da nova arquitetura.

Tudo muito legal, tudo muito interessante, mas quando o PS4 será lançado? Quanto custará? Que “cara” ele tem?  Pois é. Ninguém sabe! A Sony fez uma (cansativa) apresentação de quase duas horas para, no final, sequer mostrar uma imagem do console. Aparentemente, todo o projeto ainda está muito “cru”, fazendo muitos se perguntarem o que levou a empresa a realizar um anúncio tão antecipado sobre o produto.

A expectativa é a de que o console chegue no final do ano, quem sabe para as vendas de Natal. É possível ainda que mais detalhes sejam revelados na feira de games E3, que acontece em junho. Por ora, tudo não passa de uma promessa. Com potencial, mas ainda uma promessa.

Atualizado às 22h30

Emerson Alecrim