Divulgação de artigo: GNU/Linux ou Linux?

O Marcel Ribeiro Dantas entrou em contato conosco para divulgar seu artigo “GNU/Linux ou Linux?“. Como o próprio nome indica, a matéria trata da questão do uso no nome “GNU/Linux” ao invés de apenas “Linux”. Eis os dois primeiros parágrafos do texto:

“Mais de quinze anos depois do lançamento do GNU/Linux, os usuários desse mesmo sistema operacional ainda tendem a chamá-lo de um modo incorreto, o nominando como Linux, apenas uma parte do sistema.

O Linux na verdade é um kernel, ou seja, o núcleo do sistema operacional, parte essa responsável pela interação com os periféricos, gerenciamento dos recursos da máquina, ou seja, o kernel é uma parte essencial do sistema como qualquer outra. Podemos concluir então que embora a justiça não seja o único motivo, é totalmente errado chamar todo o sistema operacional de Linux, já que esse nome representa apenas uma parte de todo o conjunto.”

Para ler o restante, clique aqui. O autor também disponibilizou uma versão em inglês.

Emerson Alecrim





  • André Lauer

    As empresas que vendem computadores sempre anunciam Linux, o que favorece a divulgação incorreta do nome para as pessoas e, por conseqüência, o sistema acaba sendo chamado apenas de Linux.
    Mas no meio acadêmico também são poucos os que o chamam de GNU/Linux, até por uma questão de facilidade nas conversas sobre o sistema.

  • Olá Emeerson,

    Muito obrigado pela divulgação do meu artigo aqui no blog da InfoWester. O artigo também tem uma versão em espanhol ainda não totalmente traduzida que pode ser acessada via link informado no final do artigo em Inglês ou Português.

    Espero que também presente aqui, ele possa abrir a mente de vários usuários ao redor da blogosfera e da internet.

    Abraço,

  • Mas e quem liga? Sério? Quem liga se é Linux ou GNU/linux se todo mundo usa Ubuntu? Ou Fedora?

    Tanta coisa importante pra se preocupar e se preocupam com o nome. Todo mundo sabe que tanto a parte GNU, quanto o kernel são importantes para o Linux… err GNU/Linux! 😀

  • Considerando que hoje em dia quem usa o referido sistema operacional usa mais do que apenas o kernel e os aplicativos GNU, tanto faz o nome.

  • Antonio Pessoa

    Eu não concordo com esta visão (como muitas outras pessoas) e por isso o chamo apenas de Linux. Sei de todo esforço e reconheço o mérito de todos que trabalham no Projeto GNU, mas meu modo de ver a questão do nome do sistema operacional não quer dizer que estou tirando o crédito de ninguém quanto a contribuições com o FOSS.

    Sei que muito o chamam de Linux apenas por puro desconhecimento, mas não acredito que eu esteja fazendo algo de errado ao chama-lo de Linux por livre e espontânea vontade por conta de meu ponto de vista.

    Abraços,

    Antônio Pessoa

  • Se tanto faz o nome, então por que não chamam de GNU/Linux? 🙂

    Usar Fedora, Ubuntu, Slackware e outras distribuições é a coisa mais normal do mundo, mas quando perguntam o que é Fedora? você responde:
    – É uma distribuição LINUX .. :

    O nome é uma besteira, mas não existe outro modo público de agradecer ao trabalho dos usuários desenvolvedores das ferramentas GNU. Foram anos e anos.. Se leu o artigo, notou a disparidade.. 300 mb contra mais de 1 GB. E isso é apenas no Slackware, no Fedora se não me engano existem mais pacotes GNU e lembrem-se! O Sistema Operacional GNU não é feito apenas de pacotes GNU, e sim de vários outros que trabalham em conjuntos. O Linux que é apenas um núcleo.

    Abraço,