Dell: suspeita de receber descontos ilegais da Intel

A gigante Dell mostra mais uma evidência de que não está numa fase boa. Logo após a notícia de que Michael Dell, o fundador da empresa, está voltando ao comando da companhia depois de três anos por conseqüência dos resultados ruins dos últimos tempos, vem à tona a notícia de que a empresa recebeu descontos para usar exclusivamente em sua linha de PCs os processadores da Intel, prática considerada ilegal nos EUA.

A Dell já trabalha com processadores da AMD, mas até pouco tempo atrás, seus computadores só eram oferecidos com chips da Intel. Pode parecer que essa prática só era prejudicial à AMD, porém um grupo de investidores é que iniciou um processo judicial contra a Dell. Acontece que, com os “incentivos” da Intel, os custos de produção da Dell ficaram menores, portanto, o preço de seus produtos também, prejudicando a concorrência com outras empresas.

Segundo o grupo de investidores, a Intel pode ter oferecido descontos de até 1 bilhão de dólares à Dell por ano, numa freqüência de 250 milhões de dólares por trimestre. Isso é relatado em um documento de 251 páginas. A ação dos investidores vem para somar forças com os processos já iniciados pela AMD contra práticas supostamente ilegais de sua concorrente.

É necessário considerar, no entanto, que os descontos da Intel podem ter sido baseados em uma estratégia de marketing, isto é, a empresa pode ter oferecido os descontos para alavancar a venda de seus produtos e não, necessariamente, para barrar a participação de concorrentes. Bom, pelo menos é isso que a Intel e a Dell poderão alegar…

Referência: Ars Technica.

Emerson Alecrim





Nenhum comentário

Comentários encerrados.