Com vocês, o Nintendo 3DS!

O Nintendo Wii veio, fez grande sucesso por sua jogabilidade até então revolucionária, mas perdeu muito espaço entre jogadores mais ávidos, que preferem o Xbox 360 ou o PlayStation 3. Mas no que se refere aos quesitos mobilidade e portabilidade, a Nintendo continua se mostrando imbatível. A sua mais recente aposta é o console Nintendo 3DS, cujo principal diferencial é a sua capacidade 3D.

Assim como as linhas DS e DSi, o Nintendo 3DS possui duas telas. A primeira e principal, com capacidade 3D, tem 3,5 polegadas, resolução de 800 (400 para cada olho) x 240 pixels e suporte a 16 milhões de cores. A segunda tela, por sua vez, conta com 3 polegadas, resolução de 320 x 240 pixels e sensibilidade ao toque, fazendo o console acompanhar uma caneta stylus, a exemplo dos portáteis anteriores da companhia.

3DS - Imagem por Nintendo

Em relação às imagens 3D, o console não exige óculos especialmente preparados para isso. E é claro, o simples fato de rodar um jogo no console não significa que, como num passe de mágica, imagens tridimensionais serão exibidas. É necessário que o game seja desenvolvido de forma a explorar esse recurso. Mas não se preocupe: a Nintendo já está trabalhando em títulos específicos para a plataforma, alguma como outras produtoras.

O Nintendo 3DS também chama a atenção pelo seus recursos adicionais. Para começar, conta com nada menos que 3 câmeras digitais. Uma fica na parte da frente e serve para que o usuário possa capturar sua própria imagem. As outras duas ficam na parte traseira do console, lado a lado, e têm a função de permitir a geração de imagens 3D. O dispositivo também conta com um botão analógico extra na parte esquerda (PSP fellings?), entrada para cartões SD, acelerômetro, microfone, conexão para fones de ouvido e um sistema para conexão em redes sem fio chamado SpotPass, por onde o  usuário poder receber vídeos e outros materiais em 3D diretamente da internet.

3DS - Imagem por Nintendo

Como se não bastasse, há também um sistema chamado StreetPass que se mostra bastante interessante: por meio dele, o portátil ficará procurando sinais de outros consoles 3DS. Ao encontrar – em um shopping, por exemplo –, o usuário poderá trocar informações com o outro jogador e até mesmo realizar disputas.

Além de comprar cartuchos – na verdade, pequenos cartões de memória, como acontece nas linhas DS e DSi –, o usuário poderá adquirir jogos, inclusive de plataformas anteriores, como Game Boy, se conectando ao serviço eShop, cujo funcionamento lembra a App Store, da Apple.

No Japão, o portátil deverá ser lançado no próximo mês. Nos Estados Unidos, o Nintendo 3DS deverá chegar oficialmente ao mercado no dia 27 de março (2011), com preço estimado em 250 dólares, aproximadamente, e em duas cores: Aqua Blue (tom de azul) e Cosmo BLack (preto). Isso indica que, no Brasil, o console deverá custar cerca de 1000 reais. Ao menos a interface terá compatibilidade com o nosso idioma. Pois é, não fomos totalmente esquecidos.

Referências: EXAME.com, Nintendo, Kotaku.

Emerson Alecrim