Centro de recuperação para viciados em… internet?!

Sim, embora pareça engraçado à primeira vista, vício em internet existe e é um problema sério, capaz de prejudicar a vida de muita gente. Com muitos casos surgindo na China, a cidade de Xangai decidiu abrir um centro de recuperação para viciados em internet.

Como a entidade ainda é desconhecida, uma equipe percorre lan-houses durante a noite à procura de viciados. As pessoas encontradas – especialmente adolescentes – são então convidadas a visitar o centro, onde contam com assistência psicológica, livros e computadores (certamente usados com finalidade terapêutica).

O uso de computadores para jogos e outras atividades on-line cresceu tanto na China, que o governo do país está tomando uma série de medidas para impedir o uso excessivo dessas tecnologias. Uma delas consiste em multas pesadas às lan-houses que permitem a entrada de menores em horários inapropriados. Não é para menos. Vez ou outra aparece na mídia a notícia de algum chinês que morreu em conseqüência do uso exagerado de computador. Um dos casos que mais chamou a atenção foi o de um jovem que cometeu suicídio após passar 36 horas seguidas jogando no PC.

É um erro, no entanto, acreditar que o problema só ocorre na China. Isso pode acontecer com qualquer um e há meios de identificar o problema. Por exemplo, se a internet atrapalha seriamente os estudos ou o trabalho de uma pessoa; se ela esquece de se alimentar; se ela prefere jogos on-line às atividades sociais; se ela perde a noção do tempo; se passa horas na frente do PC, não dedicando tempo à família (principalmente filhos e esposa/marido), enfim. Qualquer um desses sinais indica que a pessoa precisa rever os seus atos. Se tiver dificuldades para isso, é necessário procurar auxílio especializado.

Referência: Reuters.

Emerson Alecrim