Carrier IQ: há um espião no Android?

AndroidVocê já teve a sensação de estar sendo espionado, mesmo estando sozinho? Bom, pode ser o seu smartphone com Android: recentemente, um administrador de sistemas chamado Trevor Eckhart descobriu que um software denominado Carrier IQ está infiltrado de maneira oculta em inúmeros aparelhos que rodam este sistema.

O Carrier IQ é um aplicativo desenvolvido por uma empresa de mesmo nome. De acordo com Eckhart, o programa captura vários dados pessoais, como números discados, mensagens enviadas e termos de pesquisas. As informações coletadas são enviadas à Carrier IQ, na maioria das vezes, sem que o usuário saiba e sem o seu consentimento. O vídeo abaixo (em inglês) mostra o programa trabalhando:

O assunto se transformou em uma grande polêmica, afinal, um software que se comporta desta maneira fere leis de proteção à privacidade de várias países. E a coisa se torna ainda mais assustadora pelo fato de o aplicativo não dar pistas de sua existência: na maioria das vezes, o Carrier IQ não fica visível ao usuário, não podendo sequer ser desinstalado por vias normais. Ou seja, é um programa com características de rootkit.

As consequências não poderiam ser outras: além da revolta de usuários, a Carrier IQ já está tendo que lidar com as investidas de autoridades dos Estados Unidos. Encurralada, a empresa se defende: alega que seu software é utilizado por operadoras para determinar o desempenho dos dispositivos em prol de uma suposta melhoria nos serviços; disse também que as operadoras é que decidem quais dados capturar e que esta ação está de acordo com as políticas de privacidade de cada companhia; explicou ainda que os dados capturados são entregues somente às operadoras, não havendo repasse de informações para outras empresas.

Inicialmente, temi que esta história tivesse algum envolvimento do Google, o que efetivamente o transformaria em uma empresa “má”, indo contra uma filosofia que virou sua “marca registrada”. Certamente, muita gente pensou o mesmo, tanto é que a companhia tratou logo de se defender, dizendo que o Android pode ter software incluído por operadoras e fabricantes por ser uma plataforma aberta. Faz sentido: o Carrier IQ não foi encontrado na linha de smartphones Nexus, por exemplo.

Até o momento, já se sabe da existência do programa em aparelhos da Samsung e da HTC (que aparece no vídeo) fornecidos pelas operadoras AT&T e Sprint, nos Estados Unidos. Estas empresas, certamente, serão “convidadas” a se explicar. Quanto ao Brasil, não há indícios de que o programa esteja sendo utilizado especificamente para capturar dados de usuários do país, pelo menos até o momento.

De qualquer forma, é um assunto que ainda irá render muitos capítulos, mesmo porque o Carrier IQ também está presente em aparelhos que usam outras plataformas, segundo Trevor Eckhart: iOS (iPhone), BlackBerry e Symbian. No caso do iPhone, o Carrier IQ pode ser desativado pelo usuário e não acessa tantos dados. Mesmo assim, a Apple declarou que vai removê-lo de todos os seus aparelhos em uma atualização futura. A Nokia e a RIM negaram que seus smartphones saiam de fábrica com o aplicativo.

Eu só espero que o assunto seja investigado com seriedade e os culpados devidamente punidos. Por mais que as empresas envolvidas diretamente se expliquem, nada justifica uma ação tão silenciosa quanto a deste programa. Não podemos aceitar o discurso de que tecnologia não combina com privacidade.

A investigação de Trevor Eckhart está detalhada aqui (em inglês). A descoberta foi feita em outubro (2011), mas somente agora, com o apoio da Electronic Frontier Foundation, é que Eckhart divulgou o problema.

Referências: All Things Digitall, TechCrunch, Ars Technica, Carrier IQ (PDF), Gizmodo, Gemind, OS News.

Emerson Alecrim





  • helinux

    hoje em dia tudo é monitorado,,,não tem jeito!!!!tá dificil confiar em alguém ou…em algum produto tecnológico!!!!!