Campus Party 2012: com Sugata Mitra, educação e tecnologia combinam como arroz e feijão

Em 1999, Sugata Mitra realizou um experimento pra lá de interessante: colocou um computador com acesso à internet no muro de um local público em Nova Delhi, na índia. Com câmeras escondidas, Mitra observou que, aos poucos, crianças do lugar começaram a utilizar o computador e a ensinar outras a fazê-lo. A experiência ficou conhecida como Hole in te Wall (buraco na parede) e foi repetida em vários países.

De origem indiana, Sugata Mitra é um renomado professor do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e da Newcastle University, no Reino Unido. E também é uma das atrações da Campus Party 2012. A sua especialidade é, tal como você já deve ter previsto, o uso da tecnologia na educação. A gente houve falar muito disso por aí, tal como se fosse um tema da moda. Mas a diferença é que Mitra entende mesmo do assunto.

Na coletiva de imprensa realizada hoje na Campus Party, Mitra deu declarações interessantíssimas e que realmente te fazem parar para pensar. Em uma delas, ele trata da questão da falta de mão-de-obra especializada, um problema que afeta empresas de vários países. Para ele, não é que as pessoas estão chegando despreparadas ao mercado de trabalho, mas sim que sua formação contém conhecimentos inúteis.

Não é difícil entender seu ponto de vista. O próprio Mitra explica que a educação atual é baseada em modelos criados décadas atrás e que podiam funcionar bem naquela época, mas não hoje. Como mudar? Fazendo uma verdadeira reforma educacional, começando, por exemplo, na forma como os alunos são avaliados.

Françoise Trapenard, presidente (ou presidenta?) da Fundação Telefônica e Sugata Migra

De maneira geral, quando fazemos uma prova no colégio ou na faculdade, por exemplo, simplesmente apelamos para a “decoreba”. Mitra explicou que o hábito de contar com a memória foi criada porque, por muito tempo, foi a única ferramenta que tínhamos. Mas, hoje, temos laptops, tablets e celulares que nos permitem armazenar informações, consultá-las a qualquer momento e, com a internet, obtê-las rapidamente. Então, por que continuamos com o velho esquema de “se eu pegar alguém colando dou zero?”

Esta pergunta serve de indireta para outro assunto abordado por Mitra: o desinteresse dos alunos nas atividades escolares. Não é uma questão de interesse. É uma questão de abordagem. Se o aluno não entender a razão pela qual deve aprender aquilo, não vai se interessar mesmo.

Em outro teste, Mitra perguntou a alunos de uma escola chinesa como o iPad consegue localizá-los. As crianças pesquisaram na internet e logo descobriram que o GPS é responsável por isso. Depois, Mitra perguntou: por que o GPS utiliza pelo menos três satélites em vez de um ou vinte? Pois é, eis um jeito simples de fazer os alunos se interessarem por trigonometria.

Se você estiver na Campus Party, Sugata Mitra fará uma apresentação hoje (07/01/2012) no Palco Principal às 19h00 (horário de Brasília, heim!). Se você não estiver, não se preocupe: a apresentação será transmitida ao vivo e digrátis a partir do link live.campus-party.org. Também não deixe de conferir a apresentação de Sugata Mitra no TED (com legendas em português). Se você ler este post a tempo, fica a dica. Ouvir o que Sugata Mitra tem a dizer pode fazer você rever alguns de seus conceitos 😉

Update: para quem não acompanhou ao vivo, é possível ver a apresentação de Sugata Mitra aqui.

Emerson Alecrim