Buzzword: o promissor editor de textos on-line da Adobe

Nos últimos meses, comecei a olhar com mais atenção para a Adobe por causa do Adobe Labs, uma página que mostra as ferramentas e serviços que a empresa vem desenvolvendo, especialmente para a web. Nesse embalo, acabei descobrindo no final do mês passado outro projeto da empresa: o Buzzword, um editor de textos on-line. Desenvolvido pela Virtual Ubiquity, empresa adquirida recentemente pela Adobe, o Buzzword me chamou a atenção pelos recursos que promete, o que me fez testá-lo imediatamente quando soube que uma versão “beta” já está disponível ao público. Experimentei e… ADOREI!

O Buzzword foi desenvolvido em Flash, o que permite que sua utilização seja feita em praticamente qualquer navegador que tenha um plugin recente para essa tecnologia. A vantagem desse esquema é que, uma vez que a aplicação em Flash tenha sido carregada no browser, é possível utilizar o editor quase que na mesma velocidade em que se usa um programa do tipo instalado no computador.

Testando o Buzzword

Por ser um produto novo, é óbvio que o Buzzword não oferece uma grande quantidade de recursos, mas o seu leque de funcionalidades é suficiente para a maioria dos textos. É possível, por exemplo, inserir tabelas, imagens, comentários, notas de cabeçalho e rodapé, quebras de página, listas e formatação de parágrafos. Também é possível alterar o tamanho de figuras, utilizar réguas e, como não poderia deixar de ser em um ambiente on-line, compartilhar arquivos.

Isso significa então que o Buzzword é um concorrente à altura do Google Docs e de outros serviços da categoria? Na minha opinião, ainda não. Embora funcione de maneira agradável para um serviço que mal saiu do berço, as opções de salvamento de arquivos me decepcionaram bastante. Para começar, não é possível salvar os documentos no formato PDF, apesar do Buzzword pertencer à Adobe. Além disso, também não é possível trabalhar com os formatos ODF. Ambas as coisas o Google Docs faz há tempos! Por enquanto, o Buzzword só permite documentos em um formato próprio ou nos formatos .doc, .rtf e .xml para Word 2003.

Apesar disso, adorei o Buzzword, mesmo sendo ainda uma versão de testes. Se melhorar as opções de salvamento e adicionar mais recursos, o Buzzword terá tudo para ser o editor de textos on-line mais utilizado no mundo. Quer experimentar? Então acesse o endereço preview.getbuzzword.com. É necessário um rápido cadastro para utilizar a ferramenta. Para mais informações, acompanhe o blog da Virtual Ubiquity 😉

Referência: Download Squad.

Emerson Alecrim