Blogueiro é preso na Arábia Saudita por publicar opíniões políticas

Acabamos de entrar em 2008, mas em muitos lugares do mundo, a passagem do tempo não é suficiente para eliminar atitudes maléficas, como o combate à liberdade de expressão. Neste início de ano, vários jornais e blogs reportaram a prisão de Fouad al-Farhan, na Arábia Saudita. Fouad é autor de um blog muito conhecido na região que expressa opiniões políticas sobre o país.

Fouad al-Farhan foi detido há mais de 3 semanas, sem que houvesse um motivo claro dado pelas autoridades locais para o ocorrido. Todavia, Fouad já havia publicado em seu blog uma nota em que dizia saber de uma ordem de prisão emitida contra ele. No mesmo texto, o blogueiro informou que foi orientado por uma fonte anônima do Ministério do Interior da Arábia Saudita a pedir desculpas para evitar a prisão.

Free Fouad

Aparentemente, a detenção de Fouad al-Farhan foi motivada por textos escritos por ele sobre presos políticos e sobre a necessidade de reformas governamentais no país. Essas publicações também podem ter feito o Ministério do Interior entender que Fouad iniciou uma campanha para a libertação desses presos.

Diante da falta de notícias de Fouad al-Farhan e da ausência de esclarecimentos por parte das autoridades da Arábia Saudita, um site de nome Free Fouad foi criado para mobilizar uma campanha de libertação do blogueiro e para dar maiores informações sobre o caso.

É extremamente lamentável ver situações como essa acontecendo, mas ao menos contamos com o diferencial da internet: graças à “grande rede”, o assunto está sendo rapidamente divulgado pelo mundo, o que pode fazer com que Fouad al-Farhan seja libertado em breve. É o que o mundo espera…

Referência: BBC News, Free Fouad.

Emerson Alecrim





  • Roxa

    Para que se possa expor um comentário a respeito dessa prisão, seria fundamental conhecer-se o que escreveu o Fouad. Numa terra onde vc está livre do pagamento de qualquer tipo de imposto, de taxas, de coisas horrendas tipo CPMF, visto que o governo (petróleo) cobre tudo, há de se ter muito cuidado com as críticas a serem feitas. Claro, o direito a defesa é sagrado, mas, no caso, deve ficar difícil.