As dez perdas de dados mais catastróficas do ano

A Ontrack Data Recovery é, como o próprio nome indica, uma empresa especializada em recuperação de dados. Todo ano, a companhia divulga uma lista dos dez casos de perda de dados mais catastróficos. Veja o “ranking” de 2006:

10 – um empregado de uma empresa de telecomunicações deixou um laptop cair (pasme!) de um helicóptero, quando sobrevoava Mônaco. A Ontrack conseguiu recuperar os dados e os enviou por FTP ao cliente no dia seguinte;

09 – em um vôo de Londres à Varsóvia, um passageiro guardou seu laptop em uma bolsa que também continha produtos de higiene. Um frasco de xampu abriu e o líquido invadiu o portátil. Para recuperar os dados, a Ontrack teve que fazer uma minuciosa limpeza. Pelo menos o HD ficou brilhando :D;

08 – um apresentador de TV britânico conseguiu deixar seu laptop cair no chão. Como conseqüência, o HD foi danificado e ele perdeu mais de 5 mil fotos, cerca de 6 mil músicas e metade de um livro que escrevia. Ao publicar o ocorrido em um jornal, a Ontrack entrou em contato com ele e conseguiu recuperar tudo;

07 – uma universidade britânica teve perdas consideráveis em seu departamento de informática após um grave incêndio. A Ontrack conseguiu salvar 30 computadores e recuperou mais de 1 TB de dados;

06 – um imbec… desculpe, um indivíduo deixou uma banana madura em cima de um HD externo. Este provavelmente se aqueceu durante o uso e a banana virou “papinha de nenê”, logo… Bom, a Ontrack conseguiu deixar o HD funcionando por tempo suficiente para recuperar os dados, mas, infelizmente, não conseguiu recuperar a banana :(;

05 – segundo a Ontrack, as pessoas insistem em deixar seus equipamentos em locais de movimento de veículos. A empresa teve que recuperar dados de um laptop atropelado em um aeroporto por um veículo de “translado de passageiros”, além de dados de HDs externos guardados em uma mochila atropelada por um caminhão em marcha ré;

04 – sabe-se lá o porquê, um homem havia formatado seu HD umas dez vezes. Só então lembrou que precisava recuperar um arquivo importantíssimo. Sua sorte foi tamanha: a Ontrack conseguiu recuperar os dados na primeira tentativa;

03 – ao voltar de suas férias, um indivíduo se deu conta de que sua câmera digital à prova d’água não estava funcionando. Provavelmente, a câmera não era tão à prova d’água quanto indicava sua propaganda. Assim, ele teve que enviar o dispositivo à Ontrack para recuperar suas fotos aquáticas;

02 – um professor universitário ouviu um ruído estranho vindo de seu novíssimo computador. Não teve dúvidas: abriu o equipamento e jogou WD-40 (um tipo de anti-corrosivo). O ruído parou, mas seu HD também;

01 – por fim, o caso campeão: um indivíduo perdeu os dados de seu HD e o enviou à Ontrack. Antes a empresa tivesse ido buscar… O cliente enviou a unidade envolvida em um par de meias sujas! É claro que isso não protegeu em nada o equipamento, que acabou mais danificado durante o transporte (talvez pelo odor…).

É, ano que vem tem mais, mas se você não quiser esperar, pode cadastrar seu e-mail na newsletter da Ontrack para saber de mais casos como estes. Vale frisar, as mensagens são emitidas em inglês.

Referência: Ontrack Data Recovery.

Emerson Alecrim





  • André Maurício Lauer de Souza

    hahahahha… o caso da banana derretida é o melhor! uahuauhauh

  • Michel Padro

    Se fosse eu enviaria os dados recuperados num HD dentro das mesmas meias, rsrs…

  • buiuloko

    isso pq tds os arquivos perdidos ai saum d extrema importancia imagina o ke eles fazem com os filhos deles!!! eskecem na rua, vaum ao xoping e volta a pé ….. oO

  • Deixar uma banana em cima do HD ainda é explicável, mas o que levaria uma pessoa a enviar um HD dentro das meias fedidas???

  • Pingback: Blog InfoWester » » As dez perdas de dados mais catastróficas de 2007()