Adrift, o fantástico curta-metragem criado por um animador da Pixar

Câmera usada em AdriftFazer animações como Procurando Nemo (Finding Nemo) ou Wall-E requer meses de trabalho e, por este motivo, muita paciência. E paciência parece ser justamente um dos pontos fortes de Simon Christen, animador da Pixel que disponibilizou recentemente o curta-metragem Adrift (À Deriva, em tradução direta).

O filme não é uma animação, mas consegue impressionar tanto quanto as belas produções da Pixar, visualmente falando. Para chegar a este resultado, Christen levou pelo menos 20 meses! E como pode um filme com cerca de 4 minutos e meio de duração requerer tanto tempo? E aí que entra as doses elevadas de paciência.

O curta mostra uma série de tomadas de névoas cobrindo a baía de San Francisco, nos Estados Unidos, com efeito de câmera acelerada. A forma contínua com a qual o vídeo mostra a névoa dá a impressão de que o local foi irreversivelmente dominado pela intensa neblina, o que não é verdade, é claro.

O que acontece é que Christen passou a maior parte dos dias consultando previsão do tempo, imagens de satélite e câmeras localizadas para saber quando havia passagem de névoa na intensidade apropriada para as gravações para então ir lá e filmar. Como este fenômeno não é tão frequente, no final das contas, Simon acabou gastando cerca de três anos para concluir o curta.

Mas o resultado compensou toda a paciência. Confira você mesmo no vídeo abaixo, de preferência, com tela cheia (se o player não estiver aparecendo, veja aqui):

Emerson Alecrim





  • Fábio Torres

    Faz muito tempo que não vejo nada tão expressivo e tão bonito quanto isto. Muito lindo mesmo. Parabéns ao Simon Christen.