A palestra de Nolan Bushnell, fundador da Atari, na Campus Party

Às 19h00 da última quarta-feira (30/01/2013), o palco principal da Campus Party 2013 recebeu uma das personalidades mais importantes da história dos jogos eletrônicos: Nolan Bushnell, o homem que fundou a Atari e, com isso, ajudou a definir os rumos desta indústria que fascina gerações e se renova constantemente.

Este renomado senhor de quase 70 anos iniciou sua apresentação falando um pouco sobre a criação da Atari, como era de se esperar. Na plateia, era possível perceber algumas interjeições de empolgação quando ele mostrou fotos de “arcades” ou, como chamamos aqui, “fliperamas”. Como a maioria deve saber, foram estes equipamentos grandalhões que antecederam a chegada dos consoles domésticos.

Mas o que chamou a minha atenção foi o fato de Bushnell ter mencionado Steve Jobs ou feito referência a ele mais de uma vez. Não é por menos: o fundador da Atari se orgulha de ter sido um dos primeiros chefes daquele que viria a ser um dos fundadores da Apple. Naquela época, Bushnell parecia já ter percebido a postura visionária de Jobs, ressaltando características marcantes de sua personalidade, como boa vontade para trabalhar e criatividade.

Um momento “épico” na Campus Party: Bushnell jogando no… Atari!

Um momento “épico” na Campus Party: Bushnell jogando no… Atari!

Houve inclusive um momento que arrancou risos de toda a plateia: Jobs foi contratado pela Atari para atividades de desenvolvimento, mas, na surdina, costumava repassar o trabalho para Steve Wozniak, que não trabalhava na empresa. “Eu tinha dois funcionários pelo preço de um”, disse Nolan, arrancando risadas do público.

Outro momento engraçado: pouco tempo depois de ter sido criada, a Apple passou a adquirir componentes para seus computadores diretamente com a Atari. Este relação fez com que Jobs, em dado momento, oferecesse um terço da Apple a Bushnell por 50 mil dólares. “Eu recusei”, disse Nolan, rindo da própria “desgraça”.

O criador da Atari também falou sobre o futuro dos videogames, mas não fez nenhuma previsão revolucionária. Bushnell acredita que jogos controlados por sensores, como o Kinect e óculos de realidade aumentada, continuarão ocupando cada vez mais espaço nesta indústria. Além disso, Nolan acredita que os games móveis e on-line terão ainda mais espaço no mercado.

Inesperadamente, Bushnell também associou o futuro dos games à educação. Ele acredita que, dentro de poucos anos, os games poderão ser utilizados para fazer com que as crianças aprendam até dez vez mais rapidamente do que hoje. Foi quando o fundador da Atari soltou uma das frases que marcaram a sua apresentação:

Os games ensinam mais do que qualquer outra mídia já inventada.

Como era de se esperar, Nolan Bushnell não escapou do questionamento sobre a quase falência da Atari. Em seu ponto de vista, esta situação tem o seu lado positivo, pois deve promover uma “limpeza” na companhia, se referindo ao fato de a Atari ter sido comprada pela Warner (isso aconteceu em 1976 e, dois anos depois, Bushnell saiu da empresa) e, de acordo com as suas palavras, ter empregado as pessoas erradas.

Nolan também revelou ter planos para o Brasil. Ele explicou que pretende abrir no país filiais da Xaporia Studios, uma espécie de laboratório de games que criou. “O Brasil tem muitos talentos e eu quero ver jogos brasileiros”. Tomara!

Para quem não conseguiu ver a palestra de Nolan Bushnell, a apresentação está disponível na íntegra no vídeo abaixo (em inglês):

Emerson Alecrim





Nenhum comentário

Comentários encerrados.