A Microsoft comprou o Skype. Fez bem?

SkypeOs rumores diziam que Microsoft, Google e até mesmo Facebook estavam interessados em comprar o Skype. Mas quem o fez foi a empresa liderada por Steve Ballmer. O anúncio oficial foi feito hoje (10/05/2011). O valor da transação? Nada menos que 8,5 bilhões de dólares.

Será que a Microsoft pagou caro? Será que foi um bom negócio? Só o tempo vai poder dizer. Mas o fato é que a Skype Limited precisava mesmo ser vendida. E, por incrível que pareça, entre os possíveis compradores, a Microsoft pode ter sido a melhor opção.

O Skype é um dos serviços de VoIP mais conhecidos do mundo (para não dizer o mais), mas não é, necessariamente, lucrativo. O negócio foi feito em um momento onde a Skype Limited acumula dívidas no valor total de 686 milhões de dólares. Mas não é por ter o bolso cheio que a Microsoft se mostra como uma opção adequada.

No caso do Google, um serviço à parte, como é o Skype, talvez não se encaixe perfeitamente nas estratégias da empresa por não ter “cara nem jeito de Google”. Ou, talvez, até se encaixe, com algum esforço, mas o preço a ser pago pode ter sido considerado muito alto pela turma de Mountain View. Quanto ao Facebook, bom, a empresa fundada por Mark Zuckerberg nunca se mostrou muito interessada em serviços alheios à sua rede – o que acontece no Facebook tem que continuar dentro no Facebook.

A Microsoft, por sua vez, atua em várias frentes, mas em comparação às duas companhias anteriores, tem menos força na internet. Assim, o Skype, que possui atualmente mais de 600 milhões de contas, soma pontos consideráveis a este aspecto.

E tem mais: a Microsoft pode utilizar o Skype de maneira integrada aos seus produtos. Não seria interessante, por exemplo, ter o Skype integrado ao Office? E a companhia ainda pode utilizar toda a sua experiência para aumentar a participação do serviço no segmento corporativo.

A Microsoft já anunciou seus planos de integrar o Skype ao Windows Phone, à rede Xbox LIVE e ao Outlook, por exemplo. A empresa também prometeu manter as versões do Skype para plataformas concorrentes, como Linux e Mac OS X. Porém, ainda não confirmou nada sobre uma possível integração com o Windows Live Messenger (antigo MSN Messenger).

É claro que muita gente não vê a notícia com bons olhos.  O temor, por assim dizer, é o que de a Microsoft “estrague” o Skype de alguma forma. Mas, sinceramente, eu duvido que isso aconteça: a empresa não gastaria 8,5 bilhões de dólares para brincar com o futuro do Skype e, eventualmente, dar espaço aos concorrentes. Ou gastaria?

Referências: WSJ.com, Microsoft Insiders Brasil.

Emerson Alecrim





  • aNOnimO

    Acho que vem melhoras consideraveis por aí no skype… mesmo muita gente nao gostando da MS, ela é a mais %$%$%# de todas as empresas do ramo.