A Campus Party 2012 chega ao fim

A edição 2012 da Campus Party, um dos maiores eventos tecnológicos e culturais do Brasil, chegou ao fim com clima de dever cumprido. Houve problemas, é verdade, assim como em todas as edições, mas no final, o saldo foi bastante positivo.

Atividades

Foram dezenas de palestras, debates e oficinas, sem contar os concursos e promoções realizados tanto na arena quanto na Zona Expo. No primeiro dia de atividades, por exemplo, um dos destaques foi Sugata Mitra, que falou de suas incríveis experiências envolvendo tecnologia e educação. Na quinta-feira, um ciborgue de verdade subiu ao palco principal para contar como é capaz de ouvir (é, ouvir) cores. Ontem, foi a vez do físico Michio Kaku, co-criador da Teoria de Campos de Cordas, arrancar aplausos dos participantes.

Michio Kaku no palco principal da Campus Party

Michio Kaku no palco principal da Campus Party

E é claro, os campuseiros também deram o seu show. Alexandre Ferreira, por exemplo, virou celebridade ao criar um incrível casemod de o Homem de Ferro. Era impossível não vê-lo dando entrevistas ou tirando fotos com outros participantes. Também vi muita gente trocando ideias, discutindo projetos, firmando parcerias, enfim. Com base nisso, não duvido nada que bons negócios surgirão a partir do evento.

Mallu Magalhães falando sobre música (até ela pegou fila…)

Mallu Magalhães falando sobre música (até ela pegou fila…)

Vince Gerardis, da série Game of Thrones

Vince Gerardis, da série Game of Thrones

Ricardo Fraga mostrando seu Chromebook, entregue a ele pelo próprio Google

Ricardo Fraga mostrando seu Chromebook, entregue a ele pelo próprio Google

A mulherada marcando presença: debate das Garotas Geeks, Pink Vader e GarotasCPBr

A mulherada marcando presença: debate das Garotas Geeks, Pink Vader e GarotasCPBr

Problemas

Pois é, como eu disse, a Campus Party 2012 não foi isenta de problemas. No decorrer da semana, por exemplo, um indivíduo supostamente de origem boliviana foi preso ao tentar sair do evento com três notebooks. A organização acertou ao conseguir impedí-lo, mas falhou por, de algum modo, ter permitido sua entrada sem credencial. Uma campuseira também teve sua barraca violada, com os objetos no interior tendo sido furtados.

Outra coisa que ficou evidente foi a falta de lugar: talvez pelo fato de a organização ter liberado 500 ingressos na véspera do evento, muita gente teve que ficar rondando o local para procurar uma cadeira que estivesse sendo esvaziada em alguma bancada.

Falta de água também foi um problema…

Falta de água também foi um problema…

Filas também foram presença marcante. Fila para entrar, fila pra sair, fila para pegar van em certos horários (como no almoço), fila para participar de promoção, enfim. Em determinado momento, criaram até uma fila falsa (que não tinha objetivo nenhum) e, acredite, muita entrou nela. Ao menos não houve filas extremamente demoradas para o credenciamento no primeiro dia, quando a maioria dos campuseiros chegou, o que evidencia que a ideia de entregar boa parte das credencias via Correios foi acertada.

Números

Na noite de ontem (11/02/2012) houve o encerramento oficial da Campus Party 2012, momento no qual Mario Teza, um dos principais nomes por trás da organização do evento, subiu ao palco para falar de alguns números incríveis:

  • A Campus Party 2012 teve 7,5 mil campuseiros;
  • Destes, 5,5 mil acamparam no evento;
  • A participação das mulheres aumentou: 71% homens, 29% mulheres (que seja ainda maior no ano que vem, hehehe…);
  • A cobertura do evento contou com a participação de 1.040 membros da imprensa (inclusive deste que vos escreve);
  • A Zona Expo, área aberta ao público em geral, recebeu cerca de 160 mil visitantes;
  • Na área de alimentação destinada aos campuseiros, o consumo de batata frita superou duas toneladas (!!!).

5,5 mil pessoas acamparam!

5,5 mil pessoas acamparam

Campus Party 2013

Definitivamente, a Campus Party é uma ideia que deu certo no Brasil, portanto, a edição 2013 está praticamente confirmada – claro, se o mundo não acabar até lá. O que eu espero para o evento:

  • O Anhembi Parque recebeu aprovação de quase todo mundo. É muito espaçoso, razoavelmente bem localizado e tem boa iluminação, portanto, tomara que a edição 2013 também aconteça lá. Sim, porque, pelo menos por enquanto, não há nada que indique que a Campus Party acontecerá fora de São Paulo;
  • Que tenha melhor ventilação/refrigeração. Os primeiros dias foram terríveis. O calor foi tamanho que era impossível não ver alguém transpirando. A organização do evento colocou alguns ventiladores potentes, mas só amenizou o problema;
  • Que haja bebedouros espalhados pelo local. Dois e, depois, quatro, nem de longe foram suficientes;
  • Que os preços da praça de alimentação sejam melhores. Pagar 15 reais por um lanche mais um suco é surreal;
  • Que o esquema de segurança seja mais eficiente. Ouvi falar em RFID para etiquetar equipamentos e controlar os acessos. Tomara! Com isso, as filas irão diminuir drasticamente;
  • Que a qualidade das palestras, debates e oficinas sejam tão boas quanto foram neste ano. Não tenho dúvidas de que será.

A Campus Party 2013 deverá acontecer em janeiro ou fevereiro do próximo ano. Se você tiver oportunidade de ir, aproveite! No evento, você terá chance de conhecer pessoas, trocar ideias, aumentar seus conhecimentos, assistir a palestras de pessoas realmente incríveis, enfim, ter experiências únicas!

Por ora, não deixe de dar uma olhada no link live.campus-party.org para ver as atrações deste ano. Tem muita coisa interessante por lá 😉

Veja mais fotos nos seguintes links:

Emerson Alecrim